That Girl: Quintas Pessoais: Ansiedade

quinta-feira, setembro 1

Quintas Pessoais: Ansiedade



Para quem não sabe eu sou bastante nervosa e pela mínima coisa fico logo ansiosa. E já me aconteceram várias vezes ataques de ansiedade.
Hoje, nas Quintas Pessoais, trago a minha "experiência" com a ansiedade e como é que tudo começou. Sei que, para muitas pessoas, é uma vergonha ser assim e não gostam. Eu também não gostava de ser assim mas já me aceitei como sou e quero partilhar a minha experiência para, quem quer que seja assim, mudar a opinião sobre si e que se aceite como é! Vamos lá à minha experiência!



Tudo começou quando eu ainda era muito nova. Acho que desde sempre fui assim: nervosa. Com toda a pressão da sociedade e, desde cedo, a pressão que eu sentia na escola, fez com que o meu estado piorasse. Quando eu entrei para o secundário foi quando tudo piorou. A carga de estudo eram maior, eu estudava horas seguidas, mal comia, só queria estudar. A minha mãe ficava cada vez mais preocupada comigo devido ao meu estado, até que me colocou num psicólogo. Eu já tinha andado numa psicóloga no ensino básico mas não resolveu nada, então a minha mãe decidiu colocar-me num psicólogo fora da escola. Fui a algumas sessões mas em nada deu. Eu continuava igual. Parece que saía da psicóloga com uma carga emocional nas costas ainda maior. Parecia que carregava o mundo nas costas.
Um dia, quando eu já me recusava a ir aos psicólogos a minha mãe disse que se eu continuasse assim que me internava. Eu compreendo o lado dela. Eu não comia, eu só vivia para a escola, mal saía de casa. Quando ela disse isto eu tentei ao máximo melhorar e, muitas das vezes, à frente dela fazia com que ela achasse que eu estava bem e calma, quando na realidade não estava e ela também notava isso por muito que eu quisesse esconder.
Quando a carruagem descarrilou foi já este ano letivo (12º ano), quando eu nem dentro de uma sala de aula conseguia estar, pelo simples facto de parecer que estava a sufocar. Eu não conseguia estar dentro das salas, do autocarro nem dentro de uma loja de roupa a fazer compras que era o que eu mais gosto de fazer. Tudo o que tivesse muita gente para mim já era o bicho de sete cabeças! Começava a ficar zonza, sem ar e a ouvir tudo muito ao fundo. Parecia que me estavam a agarrar o pescoço e eu não conseguia falar nem gritar para pedir ajuda. As únicas palavras que eu conseguia dizer eram "preciso de sair". Foi muito complicado enfrentar esta situação até que comecei a ter dificuldades a respirar. Doía-me tudo ao respirar, eu não conseguia fazer aula de educação física, cansava-me rapidamente. A minha mãe decidiu então levar-me a uma clínica porque estava cada vez mais preocupada e lá na clínica o médio receitou-me uns calmantes. Andei dois meses a tomar um calmante por dia. Continuava na mesma, a ansiedade, os nervos continuavam comigo. Foi então que a minha mãe me levou à médica de família e ela aumentou-me a dosagem duas vezes. Cheguei a tomar 6 calmantes e meio por dia. Só assim é que eu conseguia andar calma. Foi aí que parei e disse para mim mesma: "basta!". Comecei a aceitar-me como sou e os meus problemas da ansiedade começaram a parar gradualmente, comecei a deixar os calmantes e, atualmente, só tomo meio calmante por dia.
Só vos quero dizer que estar meia zombie com tantos calmantes, fez-me acordar, fez com que eu me começasse a aceitar e a acalmar. É certo que ainda tenho muito trabalho pela frente mas estou muito melhor agora. Aceitem-se como são! Se não se aceitarem como são, quem irá aceitar?

E vocês, têm este problema?

13 comentários:

  1. Também era muito assim (não tanto como tu) e os com os calmantes não conseguia dormir. Andei cerca de um mês assim mas como ainda estava pior parei...

    ResponderEliminar
  2. Percebo completamente aquilo pelo que estás a passar... Nem sequer gosto de falar nisso :(
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram

    ResponderEliminar
  3. Fell in love with your blog from the first post! Keep up the great work!
    xx
    Aida
    www.espritdemode.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Eu tenho um problema parecido, e não é desde sempre,é desde que a minha mãe morreu e também tomo calmantes pq se nao tomar começo a tremer por todo o lado e tenho sensações de vômitos ,também já tomei remédios para dormir mas consegui deixar de os tomar... Não sei como conseguir te baixar a dose e gostava que me desses algumas dicas.
    Bjs C*

    ResponderEliminar
  5. Não tenho esse problema, mas acredito que seja extremamente complicado lidar com ele, sobretudo quando começamos a sentir que parece que não está ao nosso alcance tentar melhorar a situação.
    Ainda bem que estás a ter progressos, espero que continue assim!

    r: São mesmo!
    Não tens que agradecer :)

    ResponderEliminar
  6. Oi! Também tenho ansiedade, que triste você ter desde pequena... Quando fico ansiosa tenho um impulso de esconder de todos isso, sei lá... e acaba piorando...
    Achei muito legal o post!
    Jardim de Palavras

    ResponderEliminar
  7. Não deve ser fácil controlar a ansiedade...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  8. Não deve ser fácil controlar a ansiedade...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  9. Obrigada pelo comentário <3
    Deve ser mesmo difícil ter ansiedade assim tão forte :( Eu tenho alguns episódios de vez em quando, mas, graças a deus, nunca tive de tomar calmantes. Mas acho que este post é muito bonito, abriste-te um pouco e mostraste que conseguiste minimizar um problema ao aceitares-te como és. Espero que melhores ainda mais e que isto um dia seja um problema do passado :)

    Beijinhos, xx
    My Little Corner

    ResponderEliminar
  10. Compreendo-te perfeitamente, embora a minha ansiedade não é como à tua mas é mesmo difícil controla-la!

    https://annahandtheblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Percebo o que estas a passar. Mas tens de ser aberta e falar com o psicólogo porque ele pode realmente ajudar-te, ensinar-te mecanismos para aprenderes a lidar com a ansiedade. Os medicamentos ajudam mas não resolvem e o que tu tens de fazer é aprender a lidar com eles até deixarem de ser um problema! Mas também nao podes "deixar andar" se nao vais ficar doente ( literalmente) e vais acabar por te privar de uma serie de coisas..

    Beijinho
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Sou assim, também. Mas temos de aprender a ser mais racionais. Pois é por sermos emotivas que isso acontece. E é horrível :)


    Beijinho e bom fim de semana ❤
    http://diamonds-inthe-sky.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. Sou assim, também. Mas temos de aprender a ser mais racionais. Pois é por sermos emotivas que isso acontece. E é horrível :)


    Beijinho e bom fim de semana ❤
    http://diamonds-inthe-sky.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelo teu comentário! É muito importante!