That Girl: 30 Days Of Me: Day 13

quarta-feira, agosto 24

30 Days Of Me: Day 13



"A letter to someone who has hurt you recently!"

A carta que eu vou escrever a seguir não é para ninguém em específico até porque se tivesse que escrever uma carta a alguém que me magoou recentemente seria a maioria dos meus amigos e muitas outras pessoas que passaram na minha vida só para me magoar. Será um carta random, como um texto solto!

Esta carta é para ti. A ti que me magoaste. A ti que fizeste com que o meu mundo cor-de-rosa e brilhante se tornasse num mundo a preto e branco sem luz. A ti que me destruíste em pedacinhos por dentro. A ti que fizeste de mim uma pessoa má. A ti...
Sabes como é que eu fiquei depois de me teres deixado sem uma única razão? Sabes como é que me senti durante tanto tempo? Sabes as coisas que me passaram pela cabeça que eu podia fazer comigo? Sabes como passei a maioria do tempo quando me deixaste? Não sabes porque não te dignaste a mandar uma única mensagem a perguntar como é que eu estava. Não me ligaste nenhuma vez para saberes se eu estava bem ou mal. Não perguntaste por mim a nenhum dos teus amigos ou dos meus amigos. Não perguntaste porquê? Porque não querias saber de mim. Mas eu faço questão de te dizer como é que eu estava, como é que eu passei e como é que eu estou agora.
Passei dias a chorar, passei dias sem comer. Só pensava em ti e em mais ninguém. Só pensava numa forma para eu desaparecer à face da Terra. Não queria sair, não queria fazer as coisas que eu gostava, nunca mais voltei a ser eu, nem mesmo quando recuperei da tua perda. Nem agora sou a mesma pessoa que tu conheceste e, sabes porquê? Fiquei mais fria, mais agressiva, pareço um bloco de gelo sem coração nem emoções. Faço as coisas porque tenho que fazer e não porque gosto de fazer. Nem as coisas que eu gostava de fazer as faço com gosto, agora. Antes tudo me fazia lembrar de ti e eu chorava. Agora, o que me faz lembrar de ti faz-me ficar com mais raiva de ti ainda.
Porque é que nunca me procuraste? Porque é que nunca quiseste saber como é que eu estava? Porque é que nunca vieste atrás de mim? Fui um simples farrapo nas tuas mãos que quando o gastaste todo, rasgaste ao bocadinhos e deitaste fora, sem dó nem piedade.
Mas sabes? Eu não te desejo muito mal. Desejo-te simplesmente aquilo que me fizeste a mim! Que te tratem como um farrapo que depois de desgasto, rasguem aos bocadinhos e deitem fora! Acho que nem precisavam de desgastar mais porque tu já estás tão desgasto. Tu já não prestas, se é que alguma vez prestaste. Eu é que estava tão cega do teu amor que não vi a verdadeira pessoa que eras mas, agora, eu sei quem tu és!
Não me quero alongar muito mais nesta carta, só te quero dizer que, se continuares a ser quem és, nunca vais ser feliz, nunca vais ter alguém que te ame a teu lado porque tu não consegues ser fiel, não consegues assentar e pensar com clareza. Vais acabar sozinho, ouve aquilo que eu te digo! Um conselho de alguém que já te conhece há muito tempo e muito bem!
Esta carta é para ti. A ti que me destruíste um vez mas que fizeste com que eu me tornasse mais forte 1000 vezes!

Se tivessem que escrever uma carta
seria a quem?

6 comentários:

  1. wow. adorei. conseguiste transmitir tão bem a tua "dor"! muito bom!


    beijinho
    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Olá Mel, por acaso escrevi uma carta ha muito tempo mas nunca enviei a ninguém só a escrevi e ficou perdida no meio do meu caderno, gostava muito de partilhar contigo
    Bjs C*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Adoraria saber quem és e que partilhasses essa carta comigo, se assim quiseres!
      Beijinhos

      Eliminar

Muito obrigada pelo teu comentário! É muito importante!