That Girl: T.S- Quando pensares em desistir...

sexta-feira, outubro 30

T.S- Quando pensares em desistir...



Quando pensares em desistir, lembra-te que não estás sozinho. Lembra-te do esforço que fizeste para chegares até aqui. Para atingires o que atingiste até agora. Quando pensares em desistir, olha para o lado que mais importa, o lado mais importante, o lado de dentro e, aí, pergunta-te qual é a tua razão maior, o motivo que te vai fazer mais forte e mais capaz, o motivo que te fará ultrapassar um "mas" ou um "porém". O motivo que te vai fazer ultrapassar qualquer mágoa. E vai, não tenhas medo.
Quando pensares em desistir, por causa de um alguém, olha para eles e pergunta-te quando é que deixaste de ser importante para ti mesmo, quando é que deixaste de te valorizar. Pergunta-te quando é que a imagem que é refletida no espelho deixou de ser a tua, quando é que as opiniões dos outros interessam mais que a tua própria opinião. Pergunta-te desde quando é que deixaste que todas as críticas e julgamentos, levaram a melhor e te conseguiram pôr de rastos, quando é que isso aconteceu? Quando é que tudo isto condicionou as tuas escolhas, a tua maneira de pensar? Quando e porquê? Quando é que ficaste tão fraco? Como é que não viste os sinais? Não deixes que isso te enfraqueça, faz com que isso te levante. Foca-te no que te fortalece. Olha e vai atrás do que te faz sentir mais leve. Vai. Não tenhas medo. Arrisca!
Quando pensares em desistir, devido às circunstâncias, pensa qual é o propósito de tudo, pegunta-te de onde vem o que aprendeste e o motivo que, um dia, já te fez sorrir. E, então, concentra-te nas coisas boas, na certeza que amanhã é um outro dia, um novo dia em que podes mudar tudo isso. Um novo dia para lutares, para saíres desse buraco. Lembra-te, não há sofrimento que dura para sempre.
Quando pensares em desistir, por causa de ti, pergunta-te quem és verdadeiramente, o que fazes aqui, qual é o propósito da tua vida, a tua missão. E então pergunta-te se desistir tem a ver com o ser forte, sábio e inteligente, porque sabes, desistir exige uma coragem imensa, ou se é um ato de covardia, um ato de fugir da batalha que foi, é e será sempre a tua vida. Se for por medo, receio ou falta de tentativa, encontra em ti a força que vai fazer com que mudes toda a maneira de pensares, que mude a forma como vês as coisas, a força que vai fazer com que queiras lutar, com que queiras seguir em frente. Não tenhas medo de ditar a tua história, de traçar o teu caminho. Não deixes que outras pessoas te calquem, não deixes que outras pessoas tracem o teu caminho por ti, sê tu a traçá-lo! Encontra essa força dentro de ti que vai fazer com que te levantes todos os dias da cama, com vontade de lutar, com vontade de vencer essa batalha!
Quando pensares em desistir, por causa do tempo, pergunta-te o que é melhor: a velocidade ou a direção. Descobre as coisas como se fosses uma criança curiosa, vive a vida como se fosses um adolescente, sê sábio e experiente como um idoso. Do passado, pega naquilo que te faz melhor. Pega naquilo que te faz sorrir, que faz com que queiras lutar e ser melhor, não para os outros, mas por ti. Sê melhor, por ti e só para ti. Inspira-te no que te faz sorrir, orgulha-te das cicatrizes porque foram elas que fizeram com que crescesses, com que aprendesses. Coleciona histórias e aventuras mas não fiques agarrado a elas, segue em frente. Do presente nasce o recomeço. Com o tempo e com a ajuda dele, vais aprender que nunca é tarde demais. Agarra-te à infinidade do agora, entrega-te ao momento de corpo, alma e coração. Faz sempre o teu melhor, dá sempre o teu melhor. Dá o teu melhor por ti e não pelos outros. Não dês demasiada importância a um futuro que pode nem chegar. Veste o teu melhor sorriso, confia em ti, na tua força e na tua intuição. Arregaça as mangas. Vai à luta. Tira os sapatos, corre. Deixa o vento bater na tua cara, deixa que te despenteie. Sente-te livre, sente-te feliz. Sente que és capaz de fazer tudo.
Errar é humano e cair faz parte. Mas só de levanta quem é forte, quem quer realmente se levantar sem ter medo de cair outra vez, porque sabe que se cair, volta-se a levantar. Não tenhas vergonha de cair, não tenhas vergonha de mostrar o teu lado mais frágil. Não tenhas vergonha de construir muralhas à tua volta porque essas muralhas, um dia, vão ceder. Não tenhas vergonha de ser quem és. Vergonha deviam ter aqueles que são o que não são. Que fingem ser uma coisa que não são.
Tens uma vida à tua frente à espera de ser vivida com intensidade. Vive a vida como se não houvesse amanhã. Vive como se fosse o teu último dia. Fá-lo com quem quiseres. Com ele, com ela, com outros, desde que estejas lá a viver de corpo, alma e coração. E lembra-te, se voltares a cair nunca estás sozinho. Há sempre alguém ao teu lado. E se caíres, não tenhas vergonha! É sinal que já tiveste força suficiente para te levantares uma vez e vais voltar a ter e vais-te voltar a levantar. Tu és mais forte que aquilo que pensas, só tens de acreditar em ti!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelo teu comentário! É muito importante!